Informações - GEORREFERENCIAMENTO

Os registros administrativos do Ministério do Trabalho e Emprego, após serem disponibilizados pelo DIEESE no formato de bancos de dados tabulares, foram remodelados e georeferenciados pelo Instituto Lidas.

O georeferenciamento consiste na atribuição de coordenadas geográficas a cada registro de um banco de dados tabular, por meio de operações realizadas num ambiente de Sistema de Informações Geográficas (SIG). Este processo utiliza uma base de logradouros já georeferenciada que, num ambiente de SIG, realiza a vinculação de endereços a um sistema de coordenadas geográficas, expresso em latitude e longitude.

A partir da atribuição de coordenadas geográficas é possível identificar a qual região do município pertence cada registro, permitindo desagregar a informação a níveis locais. A divisão territorial adotada para o município de Porto Alegre foram os bairros, as Regiões do Orçamento Participativo e os Corredores da Copa, todos já utilizados pela própria administração do município.

As malhas das áreas vigentes foram adaptadas aos setores censitários do Censo Demográfico 2010, permitindo um relacionamento estratégico entre as informações do mercado de trabalho formal e as informações demográficas.

A qualidade do endereçamento de um registro, ou seja, a sua localização precisa, depende das informações originais dos cadastros (endereço correto e completo, por exemplo), como também da existência do endereço na base de logradouros georeferenciada, que serve para localizar o registro no mapa.

Quando não é possível localizar um registro de forma automática (mesmo após a padronização e a correção manual dos endereços originais) um endereçamento aproximado é feito com o uso do CEP, o que possibilita a identificação do Bairro e Região do Orçamento Participativo, não comprometendo as análises gerais da distribuição da informação no espaço. Este fato normalmente ocorre nas áreas de ocupação mais recente da cidade, onde, muitas vezes, a rua declarada no cadastro não consta com a mesma denominação na base de logradouros. Em último caso o registro é desconsiderado da base geocodificada.

Para a disponibilização dos dados georeferenciados foi elaborado um portal online que acessa os bancos de dados via programação web, disponibilizando tabelas e mapas de acordo com o nível de desagregação ou do registro administrativo escolhidos, permitindo um olhar local ou geral para as políticas de emprego, trabalho e renda do município. Ao todo o aplicativo web contêm 225 mapas e 210 tabelas que podem ser facilmente manipulados e impressos para análise.

Em sua metodologia de trabalho na área de geoprocessamento voltado a políticas públicas, o Instituto Lidas conta com uma equipe de jovens da periferia urbana de São Paulo, em sua maioria filhos e netos de trabalhadores da Indústria, formados no manuseio das informações urbanas necessárias ao domínio da realidade de vida e à mobilização social. A elaboração do Observatório do Trabalho de Porto Alegre faz parte do processo de atuação desses jovens.

Secretaria Municipal do Trabalho e Emprego (SMTE)
Rua Siqueira Campos, 1300, 5° andar. Centro Histórico
Porto Alegre/RS - CEP 90010-170
Telefone: (51)3289-1350 ou (51)3289-1352
E-mail: observatoriodotrabalho@smte.prefpoa.com.br

logos i
Estatsticas de Acesso
Visitantes 20603